DGArtes - Agenda Online

Header Gestão Electrónica de Concursos

Acessibilidade


imprimir

"D. Maria, A Louca" | A Barraca

Para nós que adoramos esta Terra, o seu passado, as suas histórias, a nossa Lisboa, o nosso futuro, o nosso presente por pouco sorridente que ele nos pareça, esta peça maravilhosamente escrita por António Cunha, um brasileiro de Florianópolis, não nos vai deixar iguais.

Estudando a fundo a "loucura" de D. Maria I, ele fez o apaixonado texto que a nossa rainha merecia. E o público terá oportunidade de conhecer melhor a 1ª mulher que ocupou o trono, não como consorte, mas reinando de facto em Portugal.

Mulher num reino de homens ela sofreu a herança de uma capital a sair de um brutal terramoto, de uma igreja e uma aristocracia em convulsão a recuperar da politica que lhe foi adversa, de uma varíola que lhe dizimou a família, não deixando pedra sobre pedra. Esta mulher que tanto fez pelo seu país - Casa Pia, Academia das Ciências, Fábrica das Sedas, valorização pelo ensino das raparigas, etc - não conseguiu ultrapassar os conflitos íntimos que as contradições politicas e religiosas do seu tempo lhe criaram. Não queria desautorizar a memória do pai reabilitando os Távoras mas o medo do inferno obrigou-a a fazê-lo; não deixou o filho herdeiro, seu "príncipe perfeito" vacinar-se por temor religioso e perdeu-o na luta com a peste; não casou com o homem que amava e continuou a amar para além do casamento e viu-o envolvido no atentado que quase vitimou o rei seu pai. Por ultimo, já doente assinou a sentença de morte e esquartejamento do Tiradentes na 1ª tentativa de Independência de Minas Gerais, mesmo sentindo que ele era o melhor dos conjurados.

Culpa. Culpa. A razão perdeu-se no seu mar de remorsos e com 81 anos, contam as histórias do Brasil, afogou-se frente à praça XV, com intenção de voltar a nado para a sua Lisboa.

É esta heroína meia trágica - meia cómica que Maria do Céu Guerra com o apoio do actor Adérito Lopes vai levar a cena a partir de 20 de Julho.

| HORÁRIO |

5ª a Sábado às 21h30 Domingo às 16h30 | CLASSIFICAÇÃO ETÁRIA |

M/12

| FICHA TÉCNICA E ARTÍSTICA |

Texto: Antônio Cunha
Encenação: Maria do Céu Guerra
Elenco: Maria do Céu Guerra, Adérito Lopes
Direcção Plástica, Cenografia e Figurinos: José Costa Reis
Adereços: Nuno Elias
Desenho de Luz: Luis Viegas
Operação de Luz: Fernando Belo
Banda Sonora e operação de som: Ricardo Santos
Relações Públicas e Produção: Inês Costa
Secretariado: Maria Navarro
Costureira: Alda Cabrita
Montagem: Mário Dias
Ilustração cartaz: José Costa Reis
Design Gráfico: Inês Costa
Assistência de encenação: Marta Soares
Vídeo: Claudia Clemente
Fotografias: MEF - Movimento de Expressão Fotográfica

Estrutura financiada pela Direcção-Geral das Artes/Secretaria de Estado da Cultura

Local:
Barraca | Largo de Santos, nº2 1200-808 Lisboa

Data de início:
20 de Julho de 2011

Data do fim:
31 de Julho de 2011

Ficha técnica:



Calendário

 Junho | Julho | Agosto 

D S T Q Q S S
     
1
2
3
5
6
10
13
15
16
17
18
19
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
      

Pesquisa


Login

Brevemente disponível

Newsletter

Brevemente disponível


Rodapé

© Direção-Geral das Artes, todos direitos reservados.

  • Logo Ministério da Cultura
  • Logo Instituto das Arates
  • Logo Programa Operacional da Cultura
  • Bandeira da União Europeia
  • Símbolo de conformidade nível AA das Directrizes de Acessibilidade Web
  • Símbolo de Acessibilidade à Web[D]