DGArtes - Agenda Online

Header Gestão Electrónica de Concursos

Accessibility


print

...

O espectáculo colhe título numa frase recorrente nos dois textos que o constituem e que ocorre associada a uma lógica de predador - no primeiro caso personificada por um jornalista e no segundo caso por um auto-entitulado agente de Segurança.

No primeiro texto, O Suicida, a abordagem remete para a relação manhosa e cínica que alguma imprensa cria e mantém com o cidadão, valorando o facto jornalístico, ainda que deturpado, assente na espectacularidade e com indiferença pelo rigor.

No segundo texto, O Segurança, a narrativa dramática remete para uma abordagem à prepotência exercida por um suposto agente de autoridade sobre um cidadão incauto: assumem particular relevância crítica, salientada por um registo de absurdo, as deduções e induções de uma inquirição de circunstância na via pública.

Textos do quotidiano: cruéis, irónicos, absurdos.

Ficha Artística e Técnica

Texto: Guy Foissy

Tradução: Paulo Matos

Dramaturgia e Encenação: Paulo Matos

Cenografia: Tó Quintas

Figurinos: ACTA

Intérpretes: Luís Vicente e Paulo Matos

Assistência de Encenação: Bruno Martins

Desenho de Luz, Operação de Luz e Som: Octávio Oliveira

Local:
LOULÉ | FARO | LAGOA | TAVIRA

Data de início:
11 de Abril de 2008

Data do fim:
09 de Maio de 2008

Ficha técnica:



Calendar

 April | May | June 

S M T W T F S
      
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
     

Search


Login

Brevemente disponível

Newsletter

Brevemente disponível


Footer

© Direção-Geral das Artes, all rights reserved.

  • Logo Ministério da Cultura
  • Logo Instituto das Arates
  • Logo Programa Operacional da Cultura
  • Bandeira da União Europeia
  • Símbolo de conformidade nível AA das Directrizes de Acessibilidade Web
  • Web Accessibility icon[D]