DGArtes - Agenda Online

Header Gestão Electrónica de Concursos

Acessibilidade


imprimir

CASA-ABRIGO | CIRCOLANDO

Conta-se que algures numa casa abandonada vive um grupo de mulheres que sonha com um fio misterioso capaz de tecer um abrigo para um mundo feito de luz e de histórias brancas. Um fio capaz de tecer uma casa de paredes maleáveis que nos envolvem e nos aconchegam. Uma casa-ninho, casulo, ventre, uma casa-abrigo.
Podemos vê-las em certos dias raros do ano, quando se juntam para celebrar o seu secreto ritual. Um ritual que as faz da família das Parcas, revelando-as nas suas ligações ao mundo da tecelagem.
Abrem-nos as portas da sua casa e levam-nos de quarto em quarto, de sonho em sonho, até ao seu sótão feito de fios... Fazem soar os seus engenhos tornados instrumentos de música e trazem-nos a memória de um mundo rural antigo. Comunidades de trabalho e afecto onde o homem está ausente. O fio com início no mais fundo de nós será tecido em forma de casulo. A casa-abrigo que nos devolve a paz do berço. Respiramos fundo e obrigamos o mundo a relaxar. Uma golfada de ar que nos enche de branco a cabeça.


Sinopse:

Nossa Senhora
Das coisas impossíveis que procuramos em vão
Dos sonhos que vêm ter connosco ao crepúsculo, à janela
Vem e embala-nos,
Vem e afaga-nos,
Beija-nos silenciosamente na fronte,
Tão levemente na fronte que não saibamos que nos beijam
Senão por uma diferença na alma,
E um vago soluço partindo melodiosamente
Do antiquíssimo de nós
Onde têm raiz todas essas árvores de maravilha
Cujos frutos são os sonhos que afagamos e amamos
Porque os sabemos fora de relação com o que há na vida.
Álvaro de Campos

Ficha Técnica e Artística:
Criação colectiva
Direcção artística: André Braga e Cláudia Figueiredo
Interpretação: Ana Madureira, Graça Ochoa, Inês Oliveira, Inês Mariana Moitas, Joana Carvalho e Mafalda Saloio
Direcção e concepção plástica: André Braga
Dramaturgia: Cláudia Figueiredo
Composição musical: Alfredo Teixeira (concerto), João Vladimiro (vídeo e instalações)
Instrumentos musicais: André Braga, Alfredo Teixeira, Sandra Neves, Nuno Guedes e Duarte Costa
Vestidos-escultura: Lília Catarina e Sandra Neves
Instalações: André Braga e Cláudia Figueiredo com a colaboração de João Vladimiro e Carlos Pinheiro
Construção: Nuno Guedes (coordenação), Sandra Neves, Carlos Pinheiro, Hugo Almeida e Américo Castanheira
Figurinos: Inês Mariana Moitas
Vídeo: João Vladimiro com a colaboração de Ana Carvalhosa, André Braga e Cláudia Figueiredo
Desenho de luz: Cristóvão Cunha
Desenho de som: Harald Kuhlmann
Produção e direcção de cena: Ana Carvalhosa
Contratação internacional: Drom / Carmina Escardó

Co-produção: Teatro Nacional São João
Uma criação In Situ / Rede Europeia para a Criação das Artes de Rua + Cultura 2000
Com o apoio de L'Abattoir, Centre National des Arts de la Rue - Ville de Chalon-sur-Saône
Residência de criação: Imaginarius 2009, Centro de Criação para o Teatro e as Artes de Rua de Santa Maria da Feira

Estrutura Financiada pelo Ministério da Cultura/Direcção-Geral das Artes

Local:
Oerol Festival, Terschelling, Holanda

Data de início:
12 de Junho de 2009

Data do fim:
20 de Junho de 2009

Ficha técnica:



Calendário

 Setembro | Outubro | Novembro 

D S T Q Q S S
     
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
      

Pesquisa


Login

Brevemente disponível

Newsletter

Brevemente disponível


Rodapé

© Direção-Geral das Artes, todos direitos reservados.

  • Logo Ministério da Cultura
  • Logo Instituto das Arates
  • Logo Programa Operacional da Cultura
  • Bandeira da União Europeia
  • Símbolo de conformidade nível AA das Directrizes de Acessibilidade Web
  • Símbolo de Acessibilidade à Web[D]