DGArtes - Agenda Online

Header Gestão Electrónica de Concursos

Acessibilidade


imprimir

Um Punhado de Terra de Pedro Eiras | Teatro Art' Imagem | 13 a 18 de dezembro | 6 e 7 de Janeiro de 2012

O Teatro Art' Imagem apresenta o seu mais recente espectáculo "Um Punhado de Terra" de Pedro Eiras.

Um Punhado de Terra
"Além do equador tudo é permitido" provérbio português da época dos descobrimentos)
Pântano.
Em todo o palco, vinte centímetros de terra barrenta.
Vem, do horizonte à boca de cena, um homem negro. Os pés mergulham na lama.
O homem coxeia da perna direita. O homem vem, devagar
Chega à boca de cena. E diz: - Toma o meu corpo senhor do fogo! Vem e devasta esta terra estrangeira!

Sinopse:
Este homem negro é um escravo trazido à força de África para uma terra de que nunca ouvira falar - Portugal. Ele nos dirá, num português ainda mal apreendido, mas de imagens poderosas e numa linguagem poética singular, à moda de um contador de histórias de tradição oral africanas, como um dia chegaram à sua aldeia os homens brancos "feios, com cabeças de metal e pele de ferro, por sobre a pele cor de leite velho estragado".
De como lhe mataram a mulher, os filhos e os amigos, de como destruíram a sua aldeia e aniquilaram o seu povo. De como foram levados, sobre as ordens de uma tal "o infante", num grande barco maior que "montanhas de madeira" para estas terras de desterro.
É tal a sua solidão e a sua tristeza que o homem negro, despojado do seu punhado de terra evocará e pedirá aos seus deuses a morte e a maldição dos estrangeiros e seus descendentes, responsáveis pela sua desdita e a destruição do seu povo. E, é ainda com a terra estrangeira que o homem negro se despede da vida e da sua terra.

"O homem negro apanha terra do chão e come.
Volta a apanhar terra. Come.
O homem negro come terra.
Come, come..."

Um palco quase vazio, em que as luzes e as sombras se conjugam como elemento cénico decisivo, aliadas à terra e à água. Um trabalho centrado na voz, no corpo e no movimento do actor.
José Leitão (encenador)

Estrutura financiada pela Direção-Geral das Artes

Ficha Artística:
Texto: Pedro Eiras
Encenação: José Leitão
Interpretação: Flávio Hamilton
Espaço cénico: José Leitão e José Lopes
Desenho de luz: Leunam Ordep
Fotografia: Carina Moutinho
Cartaz e design: Rui Duarte
Produção: Jorge Mendo com Carina Moutinho
Produção executiva: Emanuel Braga, Sofial Leal, Inácio Barroso

Locais, datas e horários de apresentação:
Teatro Art' Imagem
13 a 18 de Dezembro (terça a sábado às 21h30 e domingo às 16h00)
Auditório da Quinta da Caverneira
Av. Joaquim Eduardo Machado - 4425-253 Aguas Santas - Maia

Outras representações:
6 janeiro 2012 | 21h30 - Auditório Municipal de Lousada
7 janeiro 2012 | 22h00 - Auditório Municipal da Póvoa de Varzim

Público-alvo:
M/12
Duração aproximada: 50 minutos
99ª criação do Teatro Art' Imagem * / 2011

 Mais informações:
Teatro Art' Imagem
Rua da Picaria, 89, 4050-478 Porto
T: 22 208 40 14 | F: 22 208 40 21
http://www.teatroartimagem.org/

Local:

Data de início:
13 de Dezembro de 2011

Data do fim:
07 de Janeiro de 2012

Ficha técnica:



Calendário

 Dezembro | Janeiro | Fevereiro 

D S T Q Q S S
      
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
     

Pesquisa


Login

Brevemente disponível

Newsletter

Brevemente disponível


Rodapé

© Direção-Geral das Artes, todos direitos reservados.

  • Logo Ministério da Cultura
  • Logo Instituto das Arates
  • Logo Programa Operacional da Cultura
  • Bandeira da União Europeia
  • Símbolo de conformidade nível AA das Directrizes de Acessibilidade Web
  • Símbolo de Acessibilidade à Web[D]